Notícias

Diálogo com cientista político encerra o Curso de Formação sobre Sistema Político

Logo em seguida à assembleia que decidiu o fechamento da Campanha Salarial 2017, os presentes puderam acompanhar uma análise da situação atual do País com o cientista político e professor de políticas públicas Vitor Marchetti, da UFABC.

A atividade encerrou o programa do Curso de Formação sobre o Sistema Político, realizado pelo Sindicato em parceria com o Sindicato dos Químicos de São Paulo. 

MBL e Vem pra rua

Victor abordou a complexa situação política do País, destacando o papel hoje de movimentos como o MBL e Vem pra Rua, que são financiados pelo capital internacional e tem a defesa de pautas da agenda ultraliberal, como, por exemplo, diminuição do papel do Estado; flexibilização e fim de direitos, defesa da previdência privada, terceirizações e privatização.

De acordo com Victor, o grande capital atualemente não atua somente dentro do partidos políticos e lobbies no Congresso Nacional, hoje eles financiam movimentos horizontais, que defendem seus interesses ultraliberais, tornando-os fortes o suficiente para interferir na sociedade. Os exemplos disso são o MBL (Movimento Brasil Livre) e o Vem pra Rua.

"Esses movimentos se organizam de forma diferente, nascem dialogando com as redes sociais usando métodos e ferramentas que o campo progressita da sociedade ainda não entendeu e está patinando para entender", disse. " Eram pelo afastamento de Dilma, contra a corrupção e hoje não se pocisionam diante do desmonte do Estado, da destruição das políticas públicas. O discurso deles hoje é de cunho moral, do nu na arte, e não nas reformas. Nas redes redicionaram o discurso conservador, mas no COngresso Nacional continuam apoiando as reformas".

Papel do Estado

Ele também pontuou os principais desafios apresentados aos movimentos progressistas diante dessa realidade.

"Precisamos oxigenar os partidos, renovando os quadros, atualizar estratégias e colocar na pauta nacional a discussão do papel do Estado no desenvolvimento econômico, social e humano de um país. Precisamos retomar a discussão do papel das instituições como o MP e o Judiciário e não cair na armadilha do falso moralismo - isso é uma cortina de fumaça para tirar o foco do que realmente importa e está sendo votado no Congresso Nacional", disse.

Certificação

Ao final do debate, os cursistas foram certificados. O curso sobre Sistema Político teve a duração de 48 horas, divididas em três módulos, com estudos sobre o que é Política, os modelos de sistemas políticos, a atual legislação eleitoral e o financiamento dos partidos políticos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: